Início
Títulos por editor: Palimage
Foram encontrados 28 registos

              Fazer nova pesquisa
1 Lynx  -  PAIXÃO, Carlos ; PAIS, Carlos
Legalengas de aprender a ler / Carlos Paixão, Carlos Pais . - Viseu : Palimage, 2006. - 56 p. ; 14,8x21cm. - (Criança)
"Lengalengas de Aprender a Ler" proporciona-nos um regresso aos tempos da memória, trazendo-nos de volta uma das manifestações mais ri­cas do nosso património cultural. Este projecto foi pensado, inicialmente, para motivar os vinte e quatro alunos, de uma turma do 1º ano de escolaridade, da Escola Básica do 1º Ciclo de Sátão, para a iniciação à leitura e à escrita. No entanto, depressa se alargou às restantes áreas discipli­nares e contribuiu, sobremaneira, para o sucesso escolar dos alunos. "Lengalengas de Aprender a Ler", agora em forma de livro, enriquecido pelas criativas ilustrações de Carlos Pais, poderá ser um instrumento de trabalho para educadores, professores e alunos, mas será sempre um instrumento lúdico para ouvir, memorizar, dizer, mimar, ler, cantar, pintar, brincar, aprender...


  CARLOS PAIS   CARLOS PAIXAO   PAIS, CARLOS   PAIXAO, CARLOS   CDU 82-93
2 Lynx  -  O PODER LOCAL EM TEMPO DE GLOBALIZAÇÃO
O poder local em tempo de globalização, coord. de Fernando Taveira Da Fonseca . - Viseu : Palimage, 2006. - 502 p.. - (Fora De Colecção - História)
De 10 a 12 de Abril de 2002, teve lugar, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, um Congresso Internacional sobre o tema "Poder local em tempo de globalização". Este evento científico, promovido pelo Instituto de História Económica e Social, em parceria com o Centro de História da Sociedade e da Cultura, reuniu especialistas das áreas da História, da Sociologia e da Ciência Política, mas teve também um sentido individual - homenagear, pela sua jubilação, o Prof. Doutor António de Oliveira, distinto e querido Mestre da Universidade de Coimbra, a quem esta instituição deve (além do mais) a dinamização de novas áreas científicas no campo da História. As comunicações científicas nele proferidas e que ora se publicam, sob o patrocínio específico do Centro de História da Sociedade e da Cultura, são fruto da pesquisa e da reflexão sobre a problemática do poder local em diversos espaços (Portugal Continental, Insular e Brasil) e em tempos diversos, que decorrem desde a Idade Média à Idade Contemporânea. Com efeito, vemos abordados temas como a ideologia medieval, os Estados Modernos e Novo, a municipalização no Brasil e nos Açores.


  FERNANDO TAVEIRA DA FONSECA   FONSECA, FERNANDO TAVEIRA DA   CDU 93
3 Lynx  -  OLIVEIRA, João Nunes de
Notícias e memórias paroquiais setcentistas : Viseu / João Nunes de Oliveira . - Viseu : Palimage, 2006. - 276 p.. - (Fora De Colecção - História)
Notícias e Memórias Paroquiais Setecentistas podem concorrer para a identificação de sítios e lugares que albergaram pequenas comunidades humanas, inseridas em configurações de espaços físicos, etnográficos, económicos, político-administrativos, culturais, mentais, hagiográficos que, eventualmente, continuamos a desconhecer e que, no entanto, suportam o corpo e a alma do Portugal mais profundo. De entre as várias obras histórico-descritivas surgidas no século XVIII, destacam-se as Memórias Paroquiais por constituírem uma fonte de inquestionável importância, dada a riqueza informativa que encerram, resultante das respostas dos párocos de cada paróquia ao Inquérito lançado por D. José I em 18 de Janeiro de 1758. Trata-se de uma obra de leitura estimulante, que nos permitiu um melhor conhecimento histórico e uma melhor compreensão da realidade das paróquias e freguesias que hoje constituem o concelho de Viseu, pela multiplicidade de matérias que integra e que interessam a vários domínios do saber. Nelas encontrámos, por exemplo, dados sobre os efectivos populacionais, a economia, o património agrário, a sociedade, as instituições, assim como sobre as igrejas, capelas e mosteiros daquele tempo, não faltando ainda informações sobre as potencialidades e utilidade das serras e dos rios que nas mesmas paróquias existem.


  JOAO NUNES DE OLIVEIRA   OLIVEIRA, JOAO NUNES DE   CDU 93
4 Lynx  -  N., JOsé
Contos negros / JOsé N. . - Viseu : Palimage, 2006. - 160 p.. - (Imagens de Hoje)
Alguém disse que nós somos os nossos maiores inimigos. Alguns de nós não acreditam e nem sequer pensam nisso. Outros, ditos mais especiais por serem diferentes, sabem e não se conseguem esquecer. Vivem uma vida normal, dentro dos parâmetros do normal, mas quando sozinhos vêem-se confrontados em medos, começando guerras internas na busca deles mesmos. E essas viagens duram noites e noites atravessando caminhos muitas vezes escuros. "Contos negros" relata três dessas viagens por caminhos diferentes- mas em que todos acabam no mesmo sítio- em lado nenhum.


  JOSE N.   N., JOSE   CDU 82-3
5 Lynx  -  BRILHA, José
Património geológico e geoconservação : a conservação da natureza na sua vertente geológica / José Brilha . - Viseu : Palimage, 2006. - 190 p. ; 16.0x23.0cm. - (Ciência e Desenvolvimento)
Só recentemente o Homem começou a ter consciência do todo natural e da posição que nele ocupa. As suas capacidades intelectuais e tecnológicas conferem-lhe posições de acentuado domínio sobre os recursos biológicos e geológicos mas, em contrapartida, atribuem-lhe o máximo de responsabili-dades no uso que deles faz. A obra "PATRIMÓNIO GEOLÓGICO E GEOCONSERVAÇÃO: A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA NA SUA VERTENTE GEOLÓGICA", agora trazida a público por José Brilha, Geólogo e Professor da Universidade do Minho, é um bom exemplo de intervenção cívica em defesa da Geoconservação no território nacional, exemplo que, bom seria, fosse seguido por outros profissionais na área das Ciências da Terra. Trata-se de uma primeira obra de síntese centrada na Geoconservação, desde o arrumar e precisar dos conceitos nela envolvidos, passando pela sua justificação e apresentação das estratégias usadas ou propostas, complementada pelo historial das várias etapas percorridas e pela legislação que as informa. O autor termina com a análise do estado actual dos conhecimentos e realizações inerentes ao Património Geológico português e do seu papel na sociedade. É um livro que podemos aconselhar aos responsáveis pela Administração Central e Local, aos professores de Ciências da Terra e do Ambiente, aos estudantes universitários, aos ambientalistas e ao público interessado nos problemas da Conservação da Natureza e da valorização do Património não construído.


  BRILHA, JOSE   JOSE BRILHA   CDU 551.1
6 Lynx  -  ALMEIDA, Carlos
11-M : o 11 de março em Madrid / Carlos Almeida . - Viseu : Palimage, 2006. - 96 p.. - (Imagens de Hoje)
11-M lê-se e sente-se... chora-se e arrepia-se. Viajamos neste livro de ficção, e a identificação com os sonhos, vontades e desejos daquelas gentes é inevitável... Transportamo-nos para aquela (nossa) realidade. E porque nos revemos nessas histórias, um pouco de nós está lá, a tristeza e a revolta faz-nos desejar ter o poder de fazer mudar esse tempo, antes que o tempo pare. Não nos esqueçamos, para nós que lemos o 11-M, o tempo ainda não parou. Apetece-nos gritar. Para quem o conhece sente-se na escrita o autor.


  ALMEIDA, CARLOS   CARLOS ALMEIDA   CDU 82-3
7 Lynx  -  OLIVEIRA, Paulo
A congregação beneditina portuguesa no percurso para a extinção (1800-1834) / Paulo Oliveira . - Viseu : Palimage, 2006. - 344 p.. - (Raiz do Tempo)
Os últimos tempos da Congregação de S. Bento de Portugal permanecem ainda hoje na penumbra da História. O primeiro terço do século XIX define o espaço temporal em que se registaram alterações profundas na sociedade portuguesa, onde finda o Antigo Regime e desponta a contemporaneidade, de forma traumática e violenta, com avanços e recuos, intolerâncias e guerras fratricidas que marcaram com feridas profundas o Portugal Contemporâneo. A Congregação, extinta em 1834, sofreu com todos os problemas do Portugal de então: crises económicas e sociais, intolerância, disputas ideológicas, conflitos doutrinais, guerras, saques e destruições que a laceraram de morte. O seu fim abrupto estava previsto ou, pelo contrário, resultou de uma atitude inopinada? Qual o impacto que a destruição causada pelas invasões projectou nos claustros beneditinos? E ao nível das ideias? Como se desenvolveu no seio da Congregação a divergência entre absolutismo e liberalismo? Esta tese ajuda-nos a esclarecer todo o curso que a Congregação percorreu neste período tão conturbado da História portuguesa. Trinta anos que bastaram para aniquilar a memória de séculos!


  OLIVEIRA, PAULO   PAULO OLIVEIRA   CDU 93
8 Lynx  -  LOPES, Maria Do Céu
Tecnologias de informação e comunicação : incidência do seu uso no desenvolvimento local / Maria Do Céu Lopes . - Viseu : Palimage, 2006. - 564 p.. - (Ciência e Desenvolvimento)
O trabalho da Doutora Maria do Céu Lopes reflecte uma interessante e fértil combinação de motivações e atitudes que tipificam as formas mais tradicionais e mais recentes de encarar o doutoramento. Tendo desenvolvido a sua carreira académica na área da matemática e das ciências computacionais, a par de uma empenhada participação cívica como autarca e dinamizadora de importantes projectos de desenvolvimento regional, optou por trocar as disciplinas em que era especialista por áreas de investigação associadas à sua experiência cívica e política. Esta escolha obrigou-a a analisar teoricamente problemáticas a que apenas tinha acedido pela via empírica. Obrigada a aprofundar e aplicar conhecimentos bem distantes das áreas disciplinares da sua carreira académica, fê-lo tirando o máximo proveito da sua formação científica e da rede social que a sua intervenção cívica lhe permitiu construir. O rigor com que desenhou o trabalho empírico reflecte a sua formação matemática; a forma como conseguiu que centenas de empresas lhe fornecessem informação dificilmente acessível reflecte a sua profunda ligação à região de Dão-Lafões. O resultado é um trabalho que tem interesse prático imediato, ao mesmo tempo que acrescenta conhecimento nos domínios teórico e metodológico. O resultado é um trabalho que descreve detalhadamente a estrutura empresarial da região de Dão-Lafões e a sua capacidade de utilização das tecnologias da informação e comunicação, ao mesmo tempo que avança com métodos de análise empírica e propõe abordagens teóricas generalizáveis para contextos bem diferentes. O resultado é este livro, que é uma ferramenta indispensável para quem queira desenhar políticas de desenvolvimento económico para a região, sendo também um excelente guia metodológico que propõe formas inovadoras de analisar o impacto das tecnologias de informação e comunicação no desempenho das empresas. Eduardo Anselmo de Castro - Professor da Universidade de Aveiro


  LOPES, MARIA DO CEU   MARIA DO CEU LOPES   CDU 3
9 Lynx  -  MATTOS, Cyro de
Vinte poemas do rio twenty river poems / Cyro de Mattos . - Viseu : Palimage, 2006. - 68 p.. - (Palavra Poema)


  CYRO DE MATTOS   MATTOS, CYRO DE   CDU 82-1
10 Lynx  -  RASTEIRO, João
Os cílios maternos / João Rasteiro . - Viseu : Palimage, 2006. - 48 p.. - (Palavra Poema)


  JOAO RASTEIRO   RASTEIRO, JOAO   CDU 82-1
11 Lynx  -  AGUIAR, Luís
Filhos raianos / Luís Aguiar . - Viseu : Palimage, 2006. - 36 p.. - (Palavra Poema)
Luís Aguiar, jovem poeta com um futuro promissor, aceitou o desafio de ajudar a festejar a Idanha. Ficámos bastante surpreendidos com o vigor da sua poesia. Revela sensibilidade, mas ao mesmo tempo a rudeza que nós idanhenses não estranhamos, pois conhecemo-la plasmada em muitos e variados aspectos da nossa paisagem, porventura os mais belos. Luís Aguiar conseguiu iludir essa aparente contradição, e foi nisso que manifestou a sua originalidade.


  AGUIAR, LUIS   LUIS AGUIAR   CDU 82-1
12 Lynx  -  FRAGOSO, Jorge
A fome da pele / Jorge Fragoso . - Viseu : Palimage, 2004. - 68 p.. - (Palavra Poema)


  FRAGOSO, JORGE   JORGE FRAGOSO   CDU 82-1
13 Lynx  -  PINTO, Acácio
Turismo em espaço rural : motivações e práticas / Acácio Pinto . - Viseu : Palimage, 2004. - 236 p.. - (Raíz do Tempo)


  ACACIO PINTO   PINTO, ACACIO   CDU 91
14 Lynx  -  PAIXÃO, Carlos
Nos caminhos do pão / Carlos Paixão . - Viseu : Palimage, 2004. - 44 p.. - (Criança)


  CARLOS PAIXAO   PAIXAO, CARLOS   CDU 82-93
15 Lynx  -  BORGES, Dulce Helena Pires
O museu da Guarda : entre o passado e o futuro : espaços e colecções / Dulce Helena Pires Borges . - Viseu : Palimage, 2003. - 296 p.. - (Raiz do tempo)
Pela temática abordada, pela procura exaustiva de fontes documentais, pela sistematização da informação, pela clareza da linguagem, esta obra constitui-se como referência obrigatória no panorama dos estudos de museologia.


  BORGES, DULCE HELENA PIRES   DULCE HELENA PIRES BORGES   CDU 93
16 Lynx  -  RUFINO, Mário
Esta tristeza que me habita / Mário Rufino . - Viseu : Palimage, 2003. - 106 p.. - (Imagens de Hoje)
Um livro de contos em que, com uma escrita dura, despojada de esperança e pessimista, o autor espelha alguma negrura do ser humano.


  MARIO RUFINO   RUFINO, MARIO   CDU 82-3
17 Lynx  -  PINHEIRO, Maria Elisa
Rigorosamente proibidos / Maria Elisa Pinheiro . - Viseu : Palimage, 2003. - 192 p.. - (Criança)
...rigorosamente Proibidos! é um livro surpreendente e enternecedor que torna pública uma experiência pedagógica única, não pensada nem planeada, que muito natural e simplesmente foi acontecendo... É um trabalho de autenticidade indiscutível que "contribui activamente para que se consigam atingir os dois objectivos fundamentais do Ensino Básico: a)Fazer leitores, b)Fazer escritores. - Permite muita aprendizagem informal e conhecimento dos pontos fracos das crianças, ajuda-as a ultrapassar a timidez e a vencer distâncias. Facilita a definição de estratégias para um trabalho de recuperação" e "merece ser editado para ser lido por actuais e futuros professores" - no dizer de especialistas na matéria.


  MARIA ELISA PINHEIRO   PINHEIRO, MARIA ELISA   CDU 37
18 Lynx  -  DERRIDA, Jacques ; DUFOURMANTELLE, Anne
Da hospitalidade / Jacques Derrida e Anne Dufourmantelle . - Viseu : Palimage, 2003. - 98 p.
Este livro, Da hospitalidade, reúne duas sessões dos Seminários de Derrida dos anos 90 consagrados ao motivo da hospitalidade- nelas é possível ouvir o admirável respirar de um pensamento que, em voz alta, medita a herança semântica da hospitalidade, desde o mais antigo da nossa cultura, a Bíblia, os clássicos da literatura e da filosofia gregas, Sófocles e Platão, até ao horizonte dos nossos dias tecido pelo fio vulnerável e quase transparente da teletecnologia (telefone, televisão, Internet, faxe, e-mail,...) Nestas páginas atravessadas pelo luto e pelo sofrimento, por queixumes, gritos e protestos que denunciam os trágicos contratempos do tempo, do tempo de Lot, de Antígona, de Édipo e de Sócrates, mas também do nosso, também do nosso tempo dito de mundialização, Derrida pergunta pelo que querem dizer para nós, hoje, palavras como hospitalidade, estrangeiro, outro, convidado, visitante, refém, cidadão, exílio, emigração, direito de asilo, direito nacional e internacional, guerra e paz. E, pensando e defendendo incondicionalmente uma hospitalidade absoluta, a qual se confunde com o idioma da própria desconstrução, e ainda que ciente da sua dificuldade- deixa sempre muito a desejar, a experiência da hospitalidade!- convida-nos a meditar o que é preciso fazer para, em condições que são as da evolução do Estado, da nação, das fronteiras e do direito internacional, inscrever num novo discurso político e em novos projectos políticos, jurídicos, nacionais e internacionais, a injunção desta hospitalidade incondicional, infinita, absoluta ou hiperbólica que continua a orientar o desejo de hospitalidade.


  ANNE DUFOURMANTELLE   DERRIDA, JACQUES   DUFOURMANTELLE, ANNE   JACQUES DERRIDA   CDU 1
19 Lynx  -  ALMEIDA, Alcina Marques
A quarta sedução / Alcina Marques de Almeida . - Viseu : Palimage, 2003. - 74 p.
"Em A Quarta Sedução, parece-me que o conceito de poema-passagem tem todo o sentido para falar deste texto. Encontramos nele muitos dos traços que já caracterizavam [o seu primeiro livro] Palavras Inquietas: o tom intimista, o universo feminino, a casa, o quotidiano, o corpo, as cores, os jogos de luz e sombra, a sinestesia como principal estratégia retórica. Ganhou-se agora, em meu entender, uma outra textura, uma maior plasticidade linguística, um certo experimentalismo lexical e sintáctico. A cumplicidade com a poesia de António Ramos Rosa desenha-se, desde logo, na epígrafe escolhida para dar início à obra: a imagem do cavalo surgirá de forma recorrente, o excesso e a escassez encontrar-se-ão de forma só aparentemente paradoxal, a intensidade do branco acolherá o agonismo da criação". Graça Capinha (do prefácio)


  ALCINA MARQUES ALMEIDA   ALMEIDA, ALCINA MARQUES   CDU 82-1
20 Lynx  -  VIDEIRA, Luz
Ariadne / Luz Videira . - Viseu : Palimage, 2003. - 86 p.. - (Poema palavra)


  LUZ VIDEIRA   VIDEIRA, LUZ   CDU 82-1

Resultado  
  8 seguintes
Formato  Criar ficheiro de texto
 Ver registos seleccionados
 Versão para imprimir
 Abreviar as referências
 Enviar por email
   Fazer nova pesquisa

Powered by SIRIUS

Escaparate é um serviço da BookMARC para a comunidade do livro